sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Cai

"O outono é sempre igual,
As folhas caem no quintal."

Caem as folhas,
Cai a noite,
Caem as árvores,
Caem as máscaras,

“Cai da cabeça aos pés,
Cai dos pés à cabeça”.

Cai a casa,
Cai à tona,
Cai em si,
Caio sim,
Cai rolando,
Caio Holando,
Caixote,
Dom Quixote,
Caixinha
Caipirinha.

Cai de maduro,
Cai morto,
Cai duro.

Cai no sono,
Cai matando,
Cai no esquecimento.
Cai o pano.
“Cai devagar,
Cai de repente.
Ameaça pra trás
E cai pra frente”,
Mas pelo menos,
diz que cai contente.

Cai na real,
Cai do varal,
Cai para o bem,
Cai para o mal.

“Caipira
Pirapora,
Nossa Senhora de
Aparecida”

Cai além
Cai e vem
Vai e vem
Vai e cai
Cai a mim
Cai a ti
Cai o mundo
Cai ao mundo.
Caia o mundo!

Cai, cai,
balão.

Cai o queixo,
Cai do cavalo…
Cai tropeçando,
Cai de resvalo.

Cai do céu,
Cai da calçada,
Cai do cais.

Tomara que caia
Lhe cai bem!

Cai.
Kai.
Kae.
Kay.

K ir.
K, e...?
K.I.
K, hein!

Caem as pedras
Cai a chuva
Cai a neve
Caem as uvas.

Só não cai a minha bolsa.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

A criação divina

No princípio, era o vazio.

E Deus acrescentou 1 ao vazio
O obteve o 1.

Depois, Deus acrescentou 1 ao 1
e obteve o 2.
Acrescentou 1 ao 2 e obteve o 3.

Juntou o 2 com o 3, e fez-se o 5.
Juntou o 3 com o 5, e fez-se o 8.
Juntou o 5 com o 8 e surgiu o 13.

Deus viu que isso era bom,
E continuou até o infinito.

Quando terminou, Deus criou as galáxias, os homens, as plantas e os animais.

Ao sétimo dia, descansou.

Postagens populares